sábado, 7 de maio de 2011

; Há mt,mt,mt tempo , penssava assim ;c

Zero explicações. Foi isso que obtive, foi isso que dei. Nada mais do que isso. Desliguei-me do mundo, e, vendo-me sem outra opção, desliguei-me de ti e de tudo o que nos une. Magoei-me. Magoei-me mesmo. E às vezes, quando isso acontece, algo dentro de mim desliga por completo. Quanto mais tento esquecer, mais me lembro, mais me magoo, mais me torturo. Sinceramente, é também aí que erro... Esforcei-me tanto pra deitar tudo para trás das costas e para te esquecer, que me esqueci completamente de me tentar aperceber se me sentia capaz de ultrapassar tudo o que aconteceu; porque ainda não me sinto capaz. Dói sentir que não sou suficientemente boa para ti, mesmo sabendo que nada fiz de mal para que assim seja. Tenho saudades tuas... e sei que tu não virás. Mas tudo isso fez-me ver que não és igual aos outros. Fizeste-me lutar de verdade por ti. Fizeste-me ver que não posso vencer sempre só por fazer olhinhos de choro e beicinho. Mas, ainda assim, tenho na minha cabeça um infindável número de perguntas às quais não tenho resposta. Palavras soltas, onde não consigo encontrar um encaixe perfeito para formarem frases coerentes. Tu tornas-me indefinida. Confundes-me. Trocas-me as voltas. És tu quem me faz chorar, és tu quem me faz sorrir. És tu que decides se hoje estou feliz e amanhã estou triste.
●Sou aquela que Sofreu, Caíu, Aprendeu, Lutou, Vençeu, Perdeu;; Hoje é uma Mulher, que conheçe a Realidade, &ý batalha pela Felicidade!

; ACABOU $'; !




; Acabou, vou parar de sofrer por ti, pq ñ mereces-te nem metade daquilo que te dei ;c . O meu erro foi acreditar e pensar que estava a fazer a escolha certa . Ñ existem para sempres só nos contos de fadas . Achava que eras o HDMV, mas enganei-me acabaste por te tornar no MAIOR cabrão que já conheci, pq na verdade, só brincavas ás casinhas,mas o problema é que te esqueces-te que nem sp pds ter as casas que queres, pq há crise e as rendas estão caras /: . Caguei, sê feliz, casa-te e tem muitos cães . Tu para mim   MORRES-TE x( !

sexta-feira, 22 de abril de 2011


                                 FUCK!
                                .|.




Já escondi um amor com medo de perdê-lo, já perdi um amor por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir as minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava da minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites a chorar até adormecer, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.Já passei horas em frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer desparecer.Já menti e arrependi me depois, já disse a verdade e também me arrependi.Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta no meu canto.Já sorri a chorar  lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.Já tive crises de riso quando não podia.Já parti pratos, copos e vasos, de raiva.Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.Já gritei quando deveria calar, já me calei  quando deveria gritar.Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar a uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.Já fingi ser o que não sou para agradar a  uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "acho-me, encontro-me, fico ali".Já cai inúmeras vezes e achava que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes a achar  que não cairia mais.Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir o meu coração!Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE! Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Ele gosta de ti como és (L)

Ela sai com ele e pensa em acender um cigarro afinal, umas cervejas sempre caem bem com seu Marlboro light. Lembra que "homem não gosta de mulher que fuma" e esconde a carteira de cigarro no fundo da bolsa.



Depois de sair, já meio bêbada pensa logo em comprar mais cerveja só pelo prazer de beber mais e ficar mais maluca, afinal é fim de semana. Lembra de que "homem não gosta de mulher bêbada" e acaba sem beber a última cerveja da noite.


Ele vai deixá-la em casa e pede para subir pro apartamento, afinal, já tinha um bocado de tempo que eles saiam. Lembra que "se ele subir eu não posso permitir demais" e deixa ele subir.


Nuns amassos mais quentes, ela, como toda mortal, sente todo o tesão do planeta e vai um pouco além. Lembra que "não posso transar com ele". E pede para ele ir embora, afinal, "homem não gosta de mulher tão permissiva".


Ele desce, entra no carro e percebendo o tamanho pudor que ela tratava todas as questões e a vontade que ela tinha de realizar todas aquelas coisas e não o fez para "impressionar" pensou: "homem não gosta mesmo é de mulher que finge ser o que não é".


E nunca mais ligou pra ela.










Um dia frio me faz lembrar de casa 
O sentimento aqui dentro não consigo distinguir 
Talvez um choro interrompido sem saber porque chegou 
E trouxe uma leve inspiração contando algo que preciso ouvir
A vida guarda suas forças quando sofre 
E dobra-se num último esforço 
Se preservando pra não se perder 

As forças parecem faltar, 
Então ela morre à primeira vista, 
Mas corre por dentro a seiva 
E por baixo da terra ela insiste. 

Vou além, vou buscar a raíz 
Pode vir o tempo difícil 
Eu não vou desistir. 
Pode parecer que o tempo 
Se fechou na tristeza, 
Mas guardada em meu peito 
Eu levo a força da vida.